Entrevista - Elisabeth Simhá

Elisabeth é mãe da participante Deborah e há muitos anos se dedica e acompanha as atividades da filha na instituição. Ela conta sobre como o Chaverim vem acrescentando em suas vidas.

Deborah e Elisabeth juntas em passeio

Há quanto tempo você e a Deborah frequentam o Chaverim e como o conheceu?

Acredito que seja uns 20 anos. Conheci por acaso.


O que o Chaverim acrescentou em sua vida nestes anos? E o que acrescentou para a Deborah?

O Chaverim ajudou a Deborah a se soltar e estar com amigos. Foi bom para todos nós.


Como você percebe que ela aproveita as atividades e oficinas?

Ela espera a hora da live (atividade online) e quando não tem, fica de mau humor.


E como você se sente ao ver a Deborah nas atividades?

Me sinto muito feliz de ver ela aproveitando as lives. Ela se diverte muito.


O que achou das atividades online do Chaverim durante a pandemia?

Achei as atividades online ótimas na pandemia. Deixou a Deborah mais perto dos amigos e madrichim (monitores).


O que acha do trabalho dos madrichim e equipe do Chaverim?

Acho o trabalho dos madrichim extraordinário. Estão de parabéns!


Qual foi o momento mais marcante no Chaverim que você lembra?

Todos os momentos são marcantes para mim, ainda mais agora que a Deborah não pode ir e só pode ficar online.


Tem algo que você acredita que o Chaverim precisa melhorar?

Não, o Chaverim está perfeito em todos os sentidos.


Como você espera que o Chaverim esteja daqui a uns anos?

Igual, não pode mudar. As crianças precisam do Chaverim.


Defina o Chaverim em uma palavra.

Só tem tem uma palavra, Chaverim.

25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo